Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) realizou, nessa quarta-feira (3/3), uma audiência de conciliação entre a Vale S.A e famílias removidas por viverem no entorno da Barragem Sul Superior, em Barão de Cocais (MG), que está com risco de rompimento iminente. A Vale fará o pagamento de até três salários mínimos para cerca de 200 pessoas que ainda não foram indenizadas, a título de transferência de renda.

Ficou estabelecido que as pessoas atingidas que residem na zona de autossalvamento receberão três salários mínimos por adulto, um e meio salário por adolescente e três quartos do salário mínimo por criança. Os valores serão pagos em duas parcelas iguais. A primeira transferência deve ser feita em até 15 dias a partir dessa audiência. A segunda, em até 45 dias após a quitação da primeira.

Esse é um acordo parcial e contou ainda com a participação de representantes do Ministério Público, da Defensoria Pública e da prefeitura municipal. Nova rodada de negociações já está agendada para o dia 23 de março. O processo que tramita na comarca de Barão de Cocais fica suspenso até a conclusão do acordo.

Barragem Sul Superior da Vale em Barão de Cocais corre o risco de romper.
Foto: Reprodução | Fonte: CNJ

Fonte: CNJ